quinta-feira, 5 de março de 2020

Acusado de agressão no 'BBB', Marcos Harter pede R$ 750 mil da Globo por danos morais

Acusado de agressão no 'BBB', Marcos Harter pede R$ 750 mil da Globo por danos morais
Foto: Reprodução/Instagram
Passados três anos de sua participação no “Big Brother Brasil 17”, o cirurgião Marcos Harter entrou com um processo contra a Rede Globo no dia 21 de fevereiro. Na ação, o ex-participante do reality pede R$ 750 mil a emissora por ter sido acusado de agredir Emily Araújo e, consequentemente, ter sido expulso do programa. 

Segundo informações da colunista Fábia Oliveira, do O Dia, o advogado de Harter, Bruno Zilberman Vainer, argumentou que a imagem de seu cliente foi prejudicada após as acusações e que, somado a isso, não foi comprovado na época que o ex-brother teria realmente agredido a campeã da 17ª edição do reality. 

Vainer também destacou que durante a participação de Marcos e Emily no ‘BBB’, o gaúcho também foi agredido pela sister com arranhões e que, durante participação do programa, ele teria reclamado das ações da companheira. Além disso, reforça o advogado, Emily não optou por levar as acusações sobre médico para a Justiça, deixando passar o prazo para processá-lo criminalmente. 

Ainda de acordo com Fábia Oliveira, o valor de R$ 750 mil pedidos por Marcos Harter, representam 25%, ou 375 mil reais, referente ao prêmio de R$ 1,5 milhão pela perda da chance após a expulsão, somados com outros R$ 375 mil pedidos por danos morais. 

"Marcos é médico, cirurgião plástico e mais de 90% do seu público é de mulheres que querem melhorar as imagens delas com ele. Ele saiu do programa sendo visto como 'agressor de mulher'. [...] Do nada a Globo [na época do programa] resolve chamar a Emilly no confessionário para perguntar se ela tinha se sentido agredida e a partir disso tirar o Marcos a três dias da final. Isso é, no mínimo, estranho", declarou, por fim, Bruno Zilberman Vainer.